Arquivo da categoria: Celina Coelho

Ó Homem

Um Soneto Teosófico da Década de 1920 Celina Coelho Batel: uma embarcação pequena, geralmente fluvial   (Para “O Theosophista”)      Não vás como esta nuvem – louca errante, pelo espaço, ao sabor das ventanias… mas não sejas qual zéfiro … Continue lendo

Publicado em Celina Coelho | Comentários desativados em Ó Homem