Arquivo da categoria: Aleixo Alves de Souza

Arte de Esquecer

A Bênção de Deixar de Lado o Sofrimento Passado Aleixo Alves de Souza   000000000000000000000000000000000000 Nota Editorial: Aleixo Alves de Souza foi presidente da Sociedade Teosófica (de Adyar) no Brasil. O poema a seguir é reproduzido do livro “Écos do … Continue lendo

Publicado em Aleixo Alves de Souza | Comentários desativados em Arte de Esquecer

Radiosa Visão

Em Mim Brilhou a Tua Luz  Aleixo Alves de Souza   Radiosa Visão Tu, que ao silêncio imenso me ensinaste A descer, quando em horas de amargura; Nas horas de terror e de desgaste Das cadeias da dúvida, tão dura… … Continue lendo

Publicado em Aleixo Alves de Souza | Comentários desativados em Radiosa Visão

Noite

Contemplo o Céu; Há Risos Pelo Ar e a Natureza, em Festa, é uma Canção Aleixo Alves de Souza   Nesta cálida noite de verão, Contemplo o céu de estrelas recamado: Há risos pelo ar, como um noivado E a … Continue lendo

Publicado em Aleixo Alves de Souza | Comentários desativados em Noite

Estrela

Derramas a Tua Luz Como um Bálsamo Aleixo Alves de Souza   000000000000000000000000000000000000 Nota Editorial: Aleixo Alves de Souza foi presidente da Sociedade Teosófica (de Adyar) no Brasil. O poema “Estrela” é reproduzido do livro “Écos do Meu Silencio”, de … Continue lendo

Publicado em Aleixo Alves de Souza | Comentários desativados em Estrela

Poemas Sobre a Vitória

Muitas Excelências Buscadas São Mais Sonhadas que Reais e Verdadeiras Aleixo Alves de Souza   000000000000000000000000000000000000000 Nota Editorial de 2017: Os poemas a seguir são reproduzidos do livro “Écos do Meu Silencio”, de Aleixo Alves de Souza, Rio de Janeiro, … Continue lendo

Publicado em Aleixo Alves de Souza | Comentários desativados em Poemas Sobre a Vitória